Nós já sabemos que todo o nosso conhecimento é pouco para catalogar os diferentes tipos de minerais disponíveis no solo. Entretanto, conseguimos conhecer alguns deles a fundo, mesmo aqueles mais raros.

Primeiro Parágrafo

Abaixo, você vai conferir uma lista dos 10 minerais mais raros do planeta e suas principais informações. Algumas curiosidades peculiares que você irá adorar conhecer, sem dúvida.

1.     Berilo vermelho

Berilo Vermelho - Minerais Raros
Berilo Vermelho – Minerais Raros. Imagem: Parent Géry , Via Wikimedia Commons

Também conhecido como esmeralda vermelha, ou esmeralda escarlate foi descrita pela primeira vez em 1904. A sua distribuição mineral é limitada a partes de Utah e Novo México, e tem se mostrado excepcionalmente difícil de explorar de forma economicamente viável. Consequentemente, os preços do berilo vermelho podem atingir até 20 mil reais por quilate.

2.     Jeremejevite

Jeremejevite
Cristal de Jeremejevite. Imagem: Rob Lavinsky, Via Wikimedia Commons

Descoberto pela primeira vez na Sibéria no final do século 19, os cristais de jeremejevite com qualidade foram recuperados na Namíbia. Ela ocorre como uma fase hidrotermal em graníticos pegmatitos em associação com albite, turmalina, quartzo e raramente o gesso. Também tem sido relatada a partir das montanhas de Pamir do Tajiquistão, Namíbia e no Distrito de Eifel, Alemanha.

3.     Musgravite

Musgravite um mineral raro. Imagem: DonGuennie
Musgravite. Imagem: DonGuennie

Musgravite é um membro extremamente raro da família Taaffeit que foi descoberto pela primeira vez em 1967 na Faixa de Musgrave, no sul da Austrália, mas mostrou-se em quantidades limitadas na Groenlândia, Madagascar, e na Antártica.

Os primeiros espécimes grandes e puros o suficiente para ser recortados não foram relatados até 1993, a partir de 2005, apenas oito desses espécimes tem sua existência comprovada.

4.     Diamantes vermelhos

Diamante Vermelho
Diamante Vermelho. Imagem: Torange-pt.com

Tecnicamente falando, os diamantes vermelhos são diamantes, mas servem para destacar o fato de que, na verdade, os diamantes vêm em uma variedade de cores. Eles podem ser em ordem de raridade: amarelo, marrom, incolor, azul, verde, preto, rosa, laranja, roxo e vermelho.

O maior diamante vermelho pesa apenas cerca de 1 grama. Os maiores diamantes tradicionais pesam bem mais de 100 gramas.

5.     Grandidierite

Cristal de Grandidierite
Cristal de Grandidierite. Imagem: DonGuennie,Via Wikimédia Commons

Este mineral verde azulado é encontrado quase exclusivamente em Madagascar, embora o primeiro espécime tenha sido encontrado no Sri Lanka. Como a Alexandrita e Tanzinite, grandidierite também pode transmitir a luz azul, verde e branco. Uma pedra preciosa extremamente rara descoberta na região Sul de Madagascar em 1902.

6.     Poudretteite

Poudretteite
Poudretteite. Imagem: DonGuennie, via Wikimedia Commons

Os primeiros vestígios de Poudrette foram descobertos em meados dos anos 1960 na pedreira Poudrette de Mont Saint Hilaire, Quebec, mas não foi reconhecida oficialmente como uma nova espécie de mineral até 1987 e não foi completamente descrito até 2003. Segundo algumas fontes é provável que poucas pessoas vão encontrar um espécime de poudretteite ao vivo, e muitos sequer irão ouvir falar dele.

7.     Benitoíte

Cristais de Benitoíte
Cristais de Benitoíte. Didier Descouens, via Wikimedia Commons

Esta pedra azul impressionante só foi encontrada, como o próprio nome sugere, perto das águas do Rio San Benito em San Benito na Califórnia e também é jóia oficial do estado.

Uma das características marcantes é sua aparência impressionante sob uma luz Ultra Violeta, onde uma cor brilhante lembra um giz azul incandescente. O que é estranho é que, apesar de ter sido descrita pela primeira vez na virada do século XX, nós conhecemos a sua composição química por décadas, já a origem da sua cor e suas propriedades fluorescentes ainda não são bem compreendidas.

8.     Tanzanita

Tanzanita
Tanzanita. Wiener Edelstein Zentrum, via Wikimedia Commons

Considerado o mineral 1000 vezes mais raro do que o diamante, é encontrado quase exclusivamente no sopé do Monte Kilimanjaro, e em suprimentos limitados. Como a Alexandrita, a Tanzanita ela pode passar mudanças dramáticas na cor que dependem de condições tanto de orientação do cristal como de iluminação. Uma variação do minério zoisite, encontrada pela primeira vez em 1967 no norte da Tanzânia.

9.     Alexandrita

Alexandrita
Alexandrita. imgem: User, Via Wikimedia Commons

Alexandrita é conhecida pelas suas propriedades óticas estranhas, ela pode passar por mudanças dramáticas na cor dependendo do que tipo de luz que ela recebe. Teria sido descoberta por Nils Nordenskiöld, explorador sueco que atribui o nome deste mineral ao czar Alexandre II, que na época completava os seus 12 anos de idade.

10.Painita

Painita
Painita. Imagem: DonGuennie, via Wikimedia Commons

Em 2005, o Guinness Book atribuiu a Painita o título de mineral mais raro do mundo. Descoberto pela primeira vez em Myanmar por Arthur Dor CD, mineralogista britânico, na década de 1950, durante muito tempo havia apenas dois cristais conhecidos.

Hoje, Painita não é tão rara quanto costumava ser, graças a identificação de um novo repositório em Mianmar e a descoberta posterior de duas importantes novas localidades na área de Mogok, mas a Painita, no entanto, está entre os minerais mais raros na terra.

A maioria desses minerais raros no planeta que citamos acima é usada no ramo de pedras preciosas, jóias e adornos. Sua disponibilidade limitada permite a ocorrência de preços bem elevados, dignos de qualquer novo milionário. Da mesma forma, podem ser considerados objetos de colecionador, o que dificulta o acesso a estes espécimes.

Esquecemos de algum mineral raro no planeta? Deixe sua opinião no campo de comentários abaixo.

Banner Newsletter