A Hidrometalurgia é o processo utilizado para separação de minerais no qual a principal etapa de separação do metal-ganga é feita através das reações de quebra do minério em um meio aquoso. Por isso, o termo hidro, que remete a solução aquosa, água.

Primeiro Parágrafo

Os minerais encontram-se na natureza agregados a outros materiais que necessitam ser separados para que o uso do mineral adequado seja feito da melhor maneira possível.

O que é a hidrometalurgia?

Neste processo, a hidrometalurgia tem um papel importante para a separação do mineral a ser utilizado, do chamado ganga. Este processo utiliza o meio aquoso para realizar tal separação.

Vale destacar que metais-ganga são as substâncias que devem ser extraídas dos materiais desejados, sendo considerados como material estéril, ou seja, sem aproveitamento.

Como funciona a hidrometalurgia?

Ainda ao longo da extração, os materiais compostos são analisados e classificados entre econômicos e não econômicos, isto é, os primeiros têm valor comercial e os segundos não – ganga; justamente esse é o raciocínio para que se possa chegar à real viabilidade econômica da mineração.

Os referidos materiais estéreis são removidos com os minérios e, por isso, devem ser totalmente separados, para que haja o aproveitamento do minério. Assim, a ganga é a parte desprezada como um resíduo.

Há casos, entretanto, em que a ganga pode ganhar alguma nova utilização, mas devem antes passar por processamentos, de modo a remover partículas que ofereçam maior interesse.

É preciso notar, contudo, que há casos que minérios ou outras partes economicamente valiosas estão muito entranhados à ganga e, desse modo, acabam por oferecer custos muito elevados para que ocorra a separação. Por isso, tende-se a rejeitar tal procedimento.

Quando se utiliza a hidrometalurgia?

A utilização mais frequente da hidrometalurgia ocorre, sobretudo, no caso da extração de cobre de minérios oxidados de baixo teor. O uso desse tipo de procedimento para o caso dos minérios sulfetados incorre na ocorrência de uma etapa prévia de beneficiamento de minério para que ocorra a obtenção do concentrado sulfetado, que ainda deverá sofrer um processo de ustulação, de modo a transformá-lo em um elemento intermediário e oxidado.

Um grande exemplo da relevância da hidrometalurgia reside no processo de beneficiamento do próprio ouro. Isso porque tal metal nobre pode ser localizado em concentrações baixas do ambiente. Portanto, uma das maneiras de se extrair ouro é mediante aplicação de produtos hidrometalúrgicos, bem na sequência do beneficiamento do minério.

Portanto, o ouro primeiro passa pela lixiviação – ou seja, uma dissolução do material em meio aquoso – um dos desafios é que o ouro não é solúvel em água, então é necessário cianeto, um complexante, que promove a lixiviação e estabilização do ouro.

Só após passar por todas as etapas acima apresentadas é que o ouro poderá, de fato, ser utilizado como um metal de valor econômico e, sobretudo, nobre.

Banner Newsletter